quinta-feira, 22 de julho de 2010

Borboletas

São lindas, coloridas, delicadas, fascinam qualquer um com sua beleza... Entretanto o que mais me chama atenção nelas é o vôo... A grande capacidade de ir a qualquer momento, a qualquer lugar bastando somente bater suas asas... O que as diferenciam dos pássaros é que eles se conformam em viver presos... Tendo apenas água, comida e seu canto para compensar a falta de liberdade... Já as borboletas se presas, morrem... Pois bater as asas e distribuir pólen, para elas é mais importante do que qualquer outra coisa. E assim elas vivem para serem admiradas de longe, sem a mínima possibilidade de guardá-las para nós.



 Deveríamos ser como borboletas,e ter a coragem de enfrentar a metamorfose da vida, para sermos livres. (Patty Vicensotti)





Tallita Monteiro

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Ser Feliz...



Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver,
apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítimas dos problemas
e se tornar um autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar
um oásis no recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.

 
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um não.
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.
Pedras no caminho?
Guardo todas, um dia vou construir um castelo...

 
(Fernando Pessoa)

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Felicidade


"Felicidade é a certeza de que a nossa vida não está se passando inutilmente."
(Érico Veríssimo)
 


Ela segue os passos que poderia levá-la à felicidade... Ela buscava algo que mudasse seu cotidiano, que lhe fizesse vibrar o coração, que a enchesse de esperança e confiança.

Ela achava que se procurasse algum sentindo para sua existência com ele estaria a sua felicidade... Buscava constantemente encontrá-la em seu bem estar físico, emocional ou mental, sempre achava que se seus objetivos fossem conquistados, ali estaria a sua felicidade.
O tempo passa e a sua busca aumenta, mesmo já tendo conquistado tudo que almejava, o vazio tomava conta de toda a sua vida... Até quando, em uma determinada tarde ela senta-se em sua varanda observando o belo pôr do sol, ela o admira e reflete: “O que mais eu poderia buscar, sinto-me feliz hoje somente em poder estar viva nesse momento, podendo enxergar esse maravilhoso espetáculo criado por Deus, Agradeço por Ele sempre por ter me confortado, ter me feito ver que a felicidade não está nos objetos adquiridos, nem nas pessoas que em minha volta estão, mas em mim, na minha pequena capacidade de fazer das simples coisas algo agradável para mim”. Daquele dia em diante, ela considerou-se a pessoa mais feliz do mundo.


Todos os motivos para a sua felicidade já foram criados bastando somente a você ter a capacidade de aproveitá-los.



Tallita Monteiro

terça-feira, 13 de julho de 2010

A Carta


Em uma tarde fria, nublada e triste ela recebe um pequeno embrulho que junto ao mesmo tinha uma carta... Papel pequeno, com poucas linhas, somente o suficiente para mostrá-la o valor que ela tinha na vida dele. Assim dizia na carta: “Você não é somente uma pessoa solta no mundo, você é parte que completa o quebra cabeça da minha vida, você é a inspiração para os meus sonhos, é o ar que busco para viver, é o motivo da minha existência, sem você eu não sei como agir... Me aceita de volta para eu provar não apenas com palvras, mas com atos que eu te amo e não consigo viver sem você.

Com o choro entalado na garganta, ela não precisa nem ler o restante da carta, apenas dobra e sai correndo para encontrar com ele... Ao vê-lo ela pede para ele repetir tudo que escreveu na carta... E abraçando-a ele sussurra cada palavra ao seu ouvido. E assim eles ultrapassam mais um obstáculo provando que quando existe amor, existe perdão, existe compreensão e existe felicidade.





Tallita Monteiro

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Escolhas


"Muitas das circunstâncias da vida são criadas por três escolhas básicas: as disciplinas que você decide manter, as pessoas com quem você decide estar; e as leis que você decide obedecer." (Charles Millhuff)


Em cada escolha ela se depara com a indecisão, certeza, tristeza, alegria, dor, alivio, inúmeras são as sensações, mais ela prossegue sem medo de arriscar o palpite, sem medo de enfrentar as conseqüências. E nessas escolhas ela adquire experiências, que vão concretizando os próximos passos a serem seguidos, traçando assim as trilhas do seu caminho... Cada escolha uma lição.




"Destino não é uma questão de sorte, mas uma questão de escolha; não é uma coisa que se espera, mas que se busca." (William Jennings Bryan)