segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Comemore


Na plenitude da felicidade, cada dia é uma vida inteira. (Johann Goethe)
Não acrescente dias a sua vida, mas vida aos seus dias. (Harry Benjamin)


Comemore cada segundo vivido, cada experiência compartilhada... Comemore os amigos adquiridos, os momentos divertidos... Assim também como aqueles ruins, pois deles tiramos lição para jamais repetir...
Ouse no sonho, na realização... Viva intensamente cada situação...
Agarre as oportunidades, pois elas só aparecem uma vez... Não espere o amanha para vibrar, comemorar, festejar qualquer passo traçado... Pois pode não haver o amanha, e se o mesmo existir, não trará consigo as mesmas intensidades. Aproveite o Hoje e comemore cada plano realizado, cada objetivo conquistado... Celebre as pequenas coisas da vida, pois são elas que trazem as maiores alegrias.






Tallita Monteiro

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Pra que Sofrer?!

Porque sofrer, Jesus te ama

Pra que chorar, Jesus te chama
O seu problema Jesus pode resolver
Esse dilema que toma conta de você
De um labirinto de provações
Ele vai te tirar
É somente Nele confiar.  




"Somente confia que Ele tudo por você fará"








(Bruna Karla)

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Caixa Surpresa


Ainda se conseguia ouvir pulsar o seu coração, próximo daquilo que a envenvolvia profundamente... Seus olhos eram fixos, sua pele suava, suas mãos tremiam... Seus lábios mexiam, mas nada deles saia... Estava completamente estarrecida em vê-lo ir embora... Encostando a porta ele sai... Deixando apenas uma caixa.


Aos poucos ela vai caminhando lentamente em direção à caixa. Com medo do que realmente poderia haver dentro da mesma... Ela simplesmente a guarda em cima do móvel.


O tempo passa, a angustia aumenta vários são os questionamentos e nenhuma resposta... Ainda aflita, resolve abrir e explorar o conteúdo da caixa, na mera esperança de acalmar o seu coração... Ao abri-la depara-se com uma aliança e um pequeno bilhete que dizia: “Terei que me ausentar por uns dias, porém sei que uma despedida talvez me faça ficar, e necessariamente eu tenho que ir, mas deixo meu pedido de compromisso, como a promessa da minha volta...”


Às vezes sofremos por não sabermos abrir a caixa de oportunidade que sempre é deixada para nós em nossa porta... É necessário reprimir o medo e enfrentar o que não vemos, para só assim concretizarmos o que queremos ver.




Tallita Monteiro

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Fotografia


A Fotografia eterniza momentos.
A Poesia eterniza sentimentos.
A Fotografia é a Poesia da imagem.
A Poesia é a fotografia das sensações.

(Desconhecido)






Tallita Monteiro

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

A imposição do poema



Dissimulado, 

Inútil, o poema 

(João Carlos Taveira)


compõe disfarces: 
armada a cilada, 
preparado o bote, 
o poema primeiro dorme, 
descansa seu corpo 
de éter, sua alquimia, 
na primeira pedra, 
ao menor descuido, 
para depois, 
ágil e confiante, 
estabelecer-se inteiro 
na superfície rasa 
do papel vencido.




o poema se impõe: 
aceso o coração, 
iluminada a rua, 
o poema dá as caras 
nas frestas da janela, 
põe as manguinhas de fora, 
cospe no prato 
e, atrevido, 
vai realizando, 
meio tonto, meio sonso, 
sua esfinge de cal, 
sua natureza de vento, 
sua estrutura de nada.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Sonho


“Não importa que o sonho por si mesmo seja pouco claro.
Que a sua morada seja a bruma, a penumbra, a neblina,
o crepúsculo e, sobretudo (para os poetas, os loucos,
e os amantes), o luar.
Que importa que ele habite o enigma?
Que importa que se esconda no imo e no silêncio,
ou no desconhecimento, ou no letargo?
Ele despertará e vira à tona, à luz e à vida e
viverá para sempre, pois que seu apanágio é
a imortalidade ''
( Gabriel Chalita - Livro: O livro dos sonhos )

Para muitos o sonho parece ser apenas uma pequena utopia com rara possibilidade de alcance... Mas para uma garotinha ele era a chama para trilhar seu caminho.
O seu sonho não era ir à lua, tão pouco dominar o mundo... Seu sonho era simples e possível, entretanto o que mais a preocupava era que para realizá-lo precisava da ajuda de terceiros, que nem sempre objetivavam o mesmo ideal da garota. Inocentemente cada vez que via as pessoas ela mostrava seu sonho, com a mera esperança de que alguém entre elas a ajudasse a realizá-lo, várias foram às tentativas e nenhuma concretizada.A cada dia, a cada noite, a garotinha chorava por ninguém dá atenção ao seu tão importante sonho, muitas foram às lágrimas derramadas, mas ela não desistia, sempre reformulava uma maneira de conseguir.
Os dias passavam e a garotinha não se cansava, para ela o sonho estava sempre em prioridade, almejava o dia da conquista, da realização. Sem ajuda, ela resolveu seguir sozinha, demorou muito, lutou muito, por varias vezes se cansou, teve que parar, teve que esperar, mas nunca desistiu. Até o dia em que ela conseguiu com muito esforço, garra e suor... Ela adquire a tão sonhada realização do seu sonho.


“Jamais irá importar o tamanho do sonho, não poupe esforços para realizá-lo, seja com ou sem ajuda, prossiga, faça dele um ideal e só assim alcançará a conquista”.






Tallita Monteiro

O Adeus


Eu nunca havia pensado em como lhe dar com a perda de alguém especial... Sei que um dia todos nós teremos que parti, entretanto não esperamos pela partida, nem quem vai e muito menos quem fica. 
As lagrimas tornam-se poucas para demonstrar tamanha dor, e as palavras insuficientes para consolar... O que se sente não dá pra expressar. Ficamos com a esperança de que o tempo traga o conforto aos nossos corações... Ter que conviver com ausencia de alguém para sempre, talvez seja a tarefa mais árdua a se cumprir principalmente se esta marcou cada trajeto percorrido de sua vida.
Após o adeus, restam só as lembraças para manter viva a pessoa amada na memória.





Tallita Monteiro