domingo, 19 de fevereiro de 2012

Toda Vez...

Toda vez que a tristeza quer me envolver
Lembro que Tua essência é tudo que preciso ter
Que somente na Tua presença desejo permanecer
Por isso me ajoelho me rendo a Ti com todo o meu ser

Toda vez que penso em parar e desistir
Dentro de mim tua voz me impulsiona a prosseguir
Tu renovas minhas forças em cada novo amanhecer
Fazendo-me perceber que dependo de Ti para viver

Toda vez que o mal tentar me atingir
Tua mão não me deixará cair
Fortalecerei-me na Tua palavra
Pois mergulhada estou no oceano da Tua infinita graça

Toda vez que tudo difícil parecer
Confiarei, pois o impossível Tu podes fazer
E assim crendo na vitória, descansarei
Contigo, Senhor, nada temerei

E enfim, toda vez que dos meus olhos lagrimas quiserem rolar
A Tua Alegria virá sobre mim e fará minha alma se animar




Tallita Monteiro

2 expressões:

  1. Boa noite Tallita,

    Fico sem palavras diante dos teus poemas, pois são muito lindos sejam falando do amor natural ou divino. Parabéns pelo lindo poema, cheio de graça.

    Bjs, abençoada semana pra ti e toda tua casa!

    ResponderExcluir
  2. ei Tallita! *--*
    amém,e amém...nas horas mais doídas,complicadas a mão do Senhor nos sustenta e ajuda...que paz é saber e sentir isso...
    liindo poema!

    beeijo

    ResponderExcluir

Espero prender a atenção de vocês e fazer com que se identifiquem com cada palavra lida. Viaje comigo nessa imensidão de palavras.
Obrigado por comentar...Volte sempre!