domingo, 3 de março de 2013

O Fluir das Palavras





De repente me encontrei em meio ao encanto das palavras
Tentando explicar as emoções que estavam sendo brotadas
Então descobri que mesmo quando adormeço meus pensamentos
Há um silêncio dentro de mim que insiste em cantar novos sonetos

Ao som da melodia do coração ouço como deverá ser a nova rima
Daí, escrevo as palavras que fluem sem ter uma ordem precisa
Em cada estrofe se encontra uma essência diferente que anestesia
Quando dou por mim elas se organizam e formam uma linda poesia

É quando me encontro perdida a deriva dos meus próprios sentimentos
Que desbravo os mares da memória e revivo meus melhores momentos
Atravessando as ondas da alma, vou fazendo das palavras minhas remas
E quando esbarro no fio da inspiração, desenrolo tudo que sinto em poemas




2 expressões:

  1. Oi minha linda, suas poesias são como lindas melodias que faz bem pra alma.

    Lindo! Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Que texto mais lindo, viu!
    Muito sentimento e sintonia, nas suas palavras posso ver o amor transbordando de alegria.

    Beijos Flor.

    ResponderExcluir

Espero prender a atenção de vocês e fazer com que se identifiquem com cada palavra lida. Viaje comigo nessa imensidão de palavras.
Obrigado por comentar...Volte sempre!