sábado, 30 de novembro de 2013

Nossa Simplicidade...


Eu não preciso de muitos gestos complexos
Que cause inveja e chame bastante atenção
Basta-me apenas a calmaria dos teus braços
E sentir nos abraços o pulsar do seu coração

Eu não gosto de fazer exibição de felicidade
Que acabam desencadeando sorrisos vazios
Aprecio o anonimato da nossa tal realidade
E da nossa forma simples de trocar carinhos

Eu não sou muito de me declarar, mas a você
Digo-te que gosto dessa tua doce companhia
Do som da sua voz em cada novo amanhecer
E do teu amor enchendo meus dias de alegria




quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Pensamentos Meus


Sempre haverá aquela Porta...
Que você deseja abrir sem ter a Chave certa.




quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Renove-se


Dê uma bela pausa nessa rotina agitada
Nada é mais importante do que relaxar
Respire e vivencie as boas gargalhadas
Se não esta vida exigente irá te sufocar

Controle também seus picos de tristeza
Rebobinando seus momentos de alegria
Assim verás com exatidão toda a beleza
Escondida na simples cortina dessa vida

Às vezes é necessário quebrar as regras
Renovar as velhas memórias e a mente
Dar uma nova história para seus poemas
Aproveitando o que hoje está à sua frente




sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Soneto a Tallita


O teu sorriso tem um brilho e tanto...
Véus cândidos envolvem os teus traços;
Feche os olhos da alma e ouça o lindo canto
Dos anjinhos celestes nos espaços;
 
Os teus olhares guardam um recanto
Para o amor querendo atar fortes laços...
Ao teu coração que bate no encanto
Das noites onde ganhas reais abraços;
 
Deixe transbordar da tua alma bela...
Os amores que vestem com carinho
O teu ser a seguir o bom caminho;
 
Nos sonhos, o amor sempre se revela...
Busque-o na passarela mais bonita
Ligando estrelas límpidas Tallita

Autor: Samuel Balbinot


PS: Gente este soneto foi um mimo que o Samuel do blog  http://lapidandoversos.blogspot.com.br/ fez para mim e eu simplesmente AMEIIII, muito Lindo!

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Apenas um Trecho


Perder o amor é algo terrível - Mamãe disse suavemente -
Mas virar as costas para ele é insuportável. 
Você vai passar o resto da vida repassando isso na sua cabeça... 
[...] Imaginando se se afastou cedo demais ou com facilidade demais? 
Ou se vai algum dia amar alguém novamente com tanta profundidade?


Livro: Jardim de Inverno
Autora: Kristin Hannah

domingo, 3 de novembro de 2013

O tal Silêncio


Ela sempre senta na sua janela dos pensamentos e lá passa horas refletindo sobre os acontecimentos que cercaram sua vida, desde pequena sempre gostou dos momentos de reflexão e isto foi o que a tornou cada vez mais apreciadora do silêncio.
Às vezes ela se sente em uma sala de cinema, onde sem pretensão sua mente começa a repassar fatos e memórias arquivadas, fazendo-a avaliar tudo que foi, tudo o que é e tudo o que ainda pretende ser e é através de suas preciosas horas de silencio que ela encontra todas as respostas que busca.
Sempre disseram a ela que o silencio está associado à solidão, mas ela, como uma verdadeira entendedora das vantagens de uma bela reflexão sabe que ele nada tem haver com solidão, em todos esses anos apreciando esses momentos ela aprendeu que o silencio tem o poder de tocar o coração fazendo as palavras saírem com maior facilidade sem ter uma direção certa, aprendeu a ouvir o não dito, a dar forma às coisas antes escondidas e o mais importante o silencio despertou nela a mais profunda sabedoria, fazendo-a aguçar sua sensibilidade para os gritos da mente.
Apesar das vantagens do silêncio ela descobriu que sua persistência prolongada pode causar irritação como os pingos de uma torneira mal fechada, apreciá-lo temporariamente é um dom, porém conviver permanentemente com ele seria insuportável. Então ela pega algumas horas para desfrutar desta dádiva maravilhosa que o silencio a proporciona fazendo-a entender e ver melhor seus picos de inspiração e depois corre para longe dele para mergulhar de fato na imensidão de palavras que melhor expressa seu estilo de vida...
... Ah! Mais há alguns momentos em que ele se faz importante sendo bem mais forte que o som, e por não ser verbalizado produz um efeito muito melhor que mil discursos, não sendo necessário cuspir meio mundo de palavras que geralmente não seriam bem interpretadas.
 E como uma bela reflexão ela diz: Na vida nada tem que ser ao extremo, até o silêncio precisa está presente em nossa vida na dose certa para não se tornar veneno.