terça-feira, 25 de abril de 2017

Sobre as noites de Insônia



Nas noites de insônia eu penso em te escrever
Saudade sempre invadindo a minha madrugada
Almejando fazer dos teus braços minha morada
Meu pensamento voa longe desejando ter você

Não sei mais o que fazer, esquecer-te não consigo
Se acordada ou dormindo teu rosto se faz presente
Como em um labirinto estou presa aos teus carinhos
Querer-te sempre, se tornou o meu desejo frequente

Anseio cada encontro para ver teus olhos nos meus
Como se nossas almas se entrelaçassem no olhar
Intensificando cada gesto em todos os beijos teus
Ah, se o mundo parasse só pra gente se sintonizar